Arquitetura e reformas

O Que o Arquiteto Precisa Saber Sobre Reformas

Todas as construções e reformas de ambientes necessitam de um bom projeto de arquitetura, para que todos os aspectos e detalhes pensados sejam respeitados no momento da execução e, assim, seja possível entregar ao cliente a construção ou reforma dos sonhos.

A Ecogranito preparou este post especialmente para você: arquiteto que trabalha com projetos que transformam a vida das pessoas através das reformas!

Os desafios do arquiteto

Ser arquiteto, como você sabe, não é fácil. São muitas as atividades a serem desempenhadas, tais como o controle de custos, o cálculo do orçamento, a gestão de clientes, o acompanhamento da obra, entre várias outras.

Todas essas tarefas precisam ser realizadas adequadamente, sendo a organização e a gestão dos projetos essenciais para que todo o trabalho seja feito sem que ocorra nenhum transtorno.

A construção ou a reforma de um imóvel é, em geral, a realização de um sonho. Por isso, ansiedade, preocupação, medo, cobrança e estresse por parte dos clientes são presentes durante o processo. Um arquiteto precisa aprender a lidar com esses sentimentos, além de saber respeitar e compreender as expectativas do contratante.

Como fazer um bom projeto de reforma

Antes de se iniciar um projeto é importante realizar um estudo preliminar, que objetiva trabalhar os conceitos do projeto, de forma que estejam de acordo com as necessidades do cliente. Durante o estudo preliminar, a criatividade precisa vir à tona para o desenvolvimento dos primeiros escopos.

Após esta fase, passa-se para a etapa de aprofundamento do estudo preliminar, chamado de anteprojeto. Aqui, o arquiteto começa a pensar nos projetos complementares, que são o estrutural, hidrossanitário e elétrico. O ideal é acionar a equipe de parceiros (engenheiros, eletricistas, encanadores) para validar essas informações.

Antes de iniciar a execução da obra ou reforma, necessário também a aprovação do projeto realizada pela prefeitura local.

Cada cidade tem suas exigências e normas específicas, mas, de modo geral, o arquiteto precisa entregar todos os documentos que explicam o projeto, ou seja: o programa de necessidades, os levantamentos feitos no local da obra, o estudo preliminar e o anteprojeto.

Tendo o município aprovado o anteprojeto, cabe ao arquiteto iniciar a fase conhecida como “Projeto Executivo”. Trata-se de um conjunto de especificações e documentos necessários para que a obra possa ser iniciada.

Deve ser explicado de forma mais simples e direta possível. Evite rodeios. É nele que o arquiteto específica os materiais que serão utilizados (revestimentos, torneiras, cubas, móveis), as dimensões dos elementos construtivos, tipologias, pontos hidráulicos e de iluminação, entre outros tipos de detalhamento importantes para quem irá executar a reforma.

As pranchas executivas são enviadas para o mestre de obras e para o responsável técnico pela execução da obra.

Por que não apostar em reformas mais sustentáveis?

Na arquitetura e construção civil, o desenvolvimento sustentável se traduz em procurar minimizar os recursos utilizados na construção, uso e operação de uma edificação, bem como fazer alterações no ambiente de forma que seja possível aproveitar melhor todos os recursos disponibilizados pela natureza.

Este conceito de arquitetura em conformidade com princípios ecologicamente corretos é chamado de arquitetura sustentável, arquitetura verde e/ou arquitetura bioclimática.

Na prática, isso quer dizer que os projetos precisam ser mais inteligentes. Edifícios e residências devem ser confortáveis e causar menor impacto ambiental, estando aliados a procura por aumento de praticidade e redução de custos.

Por isso, nos seus projetos de reforma, não deixe de pensar em como utilizar melhor os recursos disponibilizados pela própria natureza, tais como o aproveitamento da ventilação e iluminação natural, a busca por materiais mais duráveis e menos poluentes, etc.

As reformas são, no fim das contas, a realização dos sonhos dos clientes, por isso, precisam ser pensadas com muito cuidado!

Para mais dicas como essas, é só ficar de olho em nosso blog!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.